sexta-feira, 11 de março de 2016


às vezes parece que tenho tanto pra falar que posso soterrar todos a minha volta com os sons que produzo. e parece que, mesmo se fosse pouco, não há ninguém interessado em escutar qualquer coisa de fato. e não os culpo, não os culpo... "o que tanto quero EU falar? o que tanto preciso expressar? o que tanto EU?"

mas não é só porque quero falar de mimimimim.
queria escutar. queria ser procurada pra ouvidos e troca de ideias. mas não há nada a ser conversado comigo. não há nada de mim a ser conversado.

talvez eu mesma não seja uma boa ouvinte, interlocutora.
queria me bastar.

que patética.